RÁDIO CARLOS PITTY

terça-feira, 9 de setembro de 2008

CRÔNICA - HUMILHAÇÃO PARA O SUCESSO


HUMILHAÇÃO PARA O SUCESSO
*Direitos reservados

POR CARLOS PITTY

Em tempos de explosões de sucesso que vivemos, de balaios cheios de artistas que estão sendo lançados na midia, é o mesmo que comparar à época de campanha politica que aí está. Opções é o que não faltam. Muitas coisas precisam ser avaliadas. Todo mundo tem a sua luta, sua história, seus objetivos e ideais. Cada qual, chega ao sucesso por seu caminho e de alguma forma, com ou sem obstáculos. Apesar de que pelo concreto, tudo o que fazemos ou realizamos de alguma forma é politica e para falar sobre política eu prefiro deixar para quem entende e gosta do tema.
O fato é que o meio musical, principalmente o brasileiro, está cada vez mais poluído, muita coisa "genérica" e mais ainda, muito talento descartável. É muito triste ter que ouvir artistas criados por algum projeto, programa ou teste, seja ele até de sofá, o que não é inverdade. Todos somos sabedores até do tal famoso "Jabá", para quem ainda não sabe, "Jabá" é quando pagamos para se obter espaço na midia". Então neste caso, o talento fica como opção final, infelizmente, se é que podemos dizer, seja considerado. Portanto, esses artistas são como certos politicos que são colocados no topo e somos obrigados a engolir. Músicas com letras miúdas, sem história, arranjos baratos, com produções de fundo de quintal, as quais por algum motivo, ou vários, são colocadas na midia, desmerecendo assim o trabalho safrificado de muitos ídolos, artistas e mestres de carreiras consolidadas, obrigados a entrar em uma briga de sobrevivência pelo sucesso.
Lógico que todos têm o seu sonho, sua busca pela realização e sucesso. Não discordo disso e ainda digo mais: temos que lutar e acreditar sempre, porém com exigências quanto à qualidade, dignidade e respeito, sem chegar a humilhação apenas para ser visto. É triste assistir a grandes astros, chegando ao ridiculo em programas de TV, por exemplo, no intuíto de ser visto, disputando seu talento com artistas em nomes fantazíacos de plantas quaisquer, fazendo a dança do quadrado ou outras coisas do nível. Isso sim é humilhação!
Certamente alguém me questionará dizendo que, ora, ninguém é obrigado a estar ali. Concordo. Pois acho que temos que sobreviver e se é a forma existente para tal, que assim seja. Porém creio que deveria haver uma certa rigidez da mídia quanto ao que se é levado ao ar; como também deveríamos ter bom senso por parte dos diretores, produtores e programadores oferecendo programas com qualidade de produto, respeitando o trabalho de todos e principalmente a nós, o público.
Analise comigo: há tempos ouvíamos: "Ando devagar porque já tive pressa e levo esse sorriso porque já chorei demais..."; ou: "Eu tenho tanto pra te falar, mas com palavras não sei dizer, como é grande o meu amor por você!"; além de tantas outras relíquias de nossos mestres, na minha opinião, e hoje somos bombardeados com obras (?) como: "Pocotó, pocotó, pocotó." ou "ado a-ado cada um no seu quadrado" e por aí vai. Gente! Não sou "quadrado", sei que os tempos mudaram, que tudo se inovou, mas me sujeitar a escutar isso é desrespeitoso. Imagine então para um artista, que preza a qualidade de seu produto ter que disputar espaço na mídia e do público com temas desse nível!
Não preciso arrumar desculpas, inventar fatos ou temas. O público anda consumista e de gosto descartável, e muitos se aproveitam disso. Enquanto vamos oferecendo espaços para que isso chegue à massa, seja de forma descartável ou criada obrigatoriamente, muitas estrelas foscas aparecerão e outras de grande brilho se humilharão para serem lembradas.