RÁDIO CARLOS PITTY

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

POESIA - AMOR BANDIDO

AMOR BANDIDO
Carlos Pitty – Direitos reservados

Queria um simples amor
Amor sem barreiras
Sem besteiras
Sem que fosse preciso perder a cabeça
Sem que fosse preciso lutar
Queria que fosse de felicidades
Queria sentir um amor puro
Amor de desejos
Em planos e fantasias
Mas também em limitações
De respeito
Queria viver um amor em liberdade
Queria ouvir de você
Um “I love you” ao pé do ouvido
Onde seu respirar já bastaria
Um amor sem provas
Sem marcas e diferenças
Amor com piedade
Jovem e eterno
Amor sem dor...
Sem loucuras ou exageros
Sem armações e munições
Queria um amor sem perigo
Amor de abrigo
Apenas com flores
Sem perder amigos
Sem fazer inimigos
Queria uma prova de amor
De gestos, de carinho, de afeto
Queria uma prova sem mostrar ao mundo
Onde apenas existisse a comunicação entre eu e você
Sem mídia
Queria apenas para mim
Queria apenas um EU AMO VOCÊ!
Olhando em meus olhos
Que me aceitasse como sou
Que fosse um sentimento compreensivo
Que me desejasse sorte
Mesmo até...
Se eu fosse seguir outro caminho
Com ou sem você
Onde estivesse
Sem medo, sem provas
Queria um amor de somas
Nunca de perda
Amor sem exploração
Sem que fosse preciso implorar
Sem que fosse preciso roubar ou matar
Que não fosse preciso morrer
Queria um amor que não fosse bandido
Queria apenas viver um amor necessário
Pelo tempo que fosse possível
Queria apenas
Viver um simples amor...


Em homenagem a Eloá Cristina Pimentel (Foto acima) – Morta pelo ex-namorado, após seqüestro de mais de 100 horas em Santo André/SP – Brasil - Outubro 2008.