RÁDIO CARLOS PITTY

terça-feira, 25 de novembro de 2008

POESIA - DUAS LÁGRIMAS

DUAS LÁGRIMAS
Carlos Pitty - Direitos reservados

Lágrimas correm...
Duas lágrimas correm em mim:
Uma sobre minha face
E outra além do que podes ver.
Uma que podes tocar,
Outra além do que podes sentir.
Lágrimas que me confundem...
Nem sei por quê?
Choro lágrimas...
Talvez por tristeza,
Talvez por alegria,
Talvez por certeza,
Talvez agonia...
Quem sabe saudade.
Quem sabe emoção.
Quem sabe de glória.
Quem sabe de perdição.
Quem sabe...
Seria de algo que construí?
Seria de algo que perdi?
Choro pelas horas que passam,
Choro pela teimosia do tempo,
Em ganas de vontade,
Em noites de ansiedade,
Em coisas, em casos,
Em emoções...
Choro lágrimas...
Como sangue que corre pelas veias,
Como letras em canções,
Como criança sem brinquedo,
Como palhaço sem picadeiro,
Como alguém perdido no labirinto.
Choro como lavras de vulcão,
Como rio em destino ao mar,
Como gotas de chuva caindo do céu.
Ao extase!
Como vertentes de fracasso,
Como espumas de felicidades.
Lágrimas que choram sonhos,
Lágrimas de tempos risonhos,
Lágrimas de mágoas,
Lágrimas de horas calmas,
Lágrimas de feliz chegada,
Lágrimas frias de despedida.
Choro lágrimas...
Sei que choro,
Sei que lágrimas saem de mim,
Lágrimas que não sei explicar...


FOTO: http://srv0204-03.sjc3.imeem.com/g/p/0cae233fa4f4888c25a99f293414df09_web.jpg