RÁDIO CARLOS PITTY

terça-feira, 14 de abril de 2009

POESIA - DESPREZO

DESPREZO
(Carlos Pitty) Direitos reservados

Tão ruim sentir o desprezo...
O beijo negado,
O medo do pecado,
Sem a chance de, ao menos, tentar....

Desprezo que magoa,
Voz do além que ecoa,
Chama de uma paixão inexistente,
Um “tal” de amor que machuca a gente.

Queria ter forças e poder!
Falar do amor que eu sinto,
Verdades que não minto,
De um sentimento maior, mas puro e real.

Sinto desprezo na voz,
O fato que existiu entre nós,
Um canto nobre.
Eu queria tanto lhe falar...

Desprezo que faz de mim
Um sujeito assim,
Um ser abandonado!
Sentado em um banco qualquer...

Sem uma noite enluarada,
Estou perdido em alguma estrada,
Que nem mesmo o Ser maior,
Poderia o caminho me mostrar...

Queria poder então,
Aconselhar esse meu pobre coração,
De não vivenciar inverdades,
Que até hoje me machucam.

Me sinto uma estrela no céu,
Um grão de areia somente,
Envenenado por uma serpente,
Nas grades da solidão.

Desprezo. Uma pergunta sem respostas,
Um peso em minhas costas,
Medo que jamais,
Eu queria poder carregar...

Desprezo. Sinto-me desprezado.
Talvez um pobre coitado,
Vivendo, simplesmente calado,
Um mundo de amor e dor...


FOTO: http://www.larrosa.com.br/?p=102